Parceiro

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui!

Tudo Sobre Massagem Tântrica

entrevista com Deva Nishok



(extraído do Kabeertantra)

“Impotência sexual, ejaculação precoce, anorgasmia (ausência de orgasmo) ou insensibilidade genital são disfunções ocasionadas pela falta de conexão com o corpo. A explicação é de Deva Nishok, coach especializado em relacionamentos e sexualidade humana e coordenador do Centro Metamorfose, em São Paulo.

Segundo ele, o método de massagem tântrica desenvolvido por ele em 1996 faz com que a pessoa experimente a reintegração das partes genitais sob o ponto de vista horizontal e vertical. “As manobras são realizadas de forma a reintegrar o indivíduo”, afirma.

Discípulo do mestre indiano Osho, Nishok diz que a realização vem pelo caminho sensorial e a movimentação da energia de base – a energia sexual. A massagem tântrica ativa os chakras de forma sensorial e movimenta a energia de forma sensitiva, ativando centros localizados nos pés, nas mãos e nos genitais. “Em contato com esses valores, naturalmente, o comportamento muda. A pessoa se torna mais disposta, otimista, recupera a autoestima e o amor-próprio, tem ânsia de viver intensamente. Ela então está feliz, aceita, coopera, compartilha, se abre”, afirma. Leia abaixo a entrevista com Deva Nishok:



Bem-Estar – Qual é o conceito base da massagem tântrica?

Deva Nishok – Tantra é um caminho integrativo, que proporciona ao homem a capacidade de integrar-se. Sob o ponto de vista da Massagem Tântrica no Método Deva Nishok o conceito é o mesmo: integração. Quase todos os indivíduos do meio social são dicotomizados, fragmentados, compartimentados. Cabeça, tronco e membros constituem partes isoladas do Ser, apesar de serem unidas. E as genitálias? Ninguém fala do componente sexual. Parece que o componente sexual nem faz parte do corpo, da necessidade do homem. Na massagem tântrica (no método que eu desenvolvi), a pessoa experimenta a reintegração das partes sob o ponto de vista horizontal e vertical. As manobras são realizadas de forma a reintegrar o indivíduo, afastando a falsa idéia de separação. O resultado é a conscientização profunda de que pertence. Não é um conceito, não é uma lógica, é a constatação de que pertence, que integra o todo e as partes. A realização vem pelo caminho sensorial e a movimentação da energia de base – a energia sexual. Resumo: re-Integração de todas as partes que compõem o Ser, inclusive os genitais.

Como o senhor a criou?

Deva Nishok – Em 1994, iniciei estudos em um grupo de iniciação do Tantra. Os aspectos vibracionais e energéticos do corpo já me chamavam a atenção. Pesquisei os trabalhos de Anton Mesmer, Willhelm Reich, Alexander Lowen e John Pierrakos. Tive a possibilidade de montar um incrível laboratório de experimentações, onde foi possível ir fundo na investigação desta energia. Os resultados ainda não são definitivos, pois o Tantra evolui e evoluciona a espécie. Atualmente possuímos um Núcleo de Desenvolvimento e Pesquisas onde avançamos no desenvolvimento e na expansão dessa bioeletricidade. Estudamos especialmente a qualidade e o potencial orgástico dessa energia.

Como a massagem tântrica possibilita a pessoa a aderir um novo estado de consciência e percepção que proporciona uma nova compreensão da vida e do viver?

Deva Nishok – Tentamos entender os valores a partir de nossa parte racional e lógica, mas a compreensão tântrica (das tramas, do comportamento) acontece através do hemisfério direito cerebral, o hemisfério sensorial, intuitivo, emocional, divino. Estímulos associados ao prazer, à felicidade, alegria, totalidade e integratividade compreendem valores intrínsecos. Em contato com esses valores, naturalmente, o comportamento muda. A pessoa se torna mais disposta, otimista, recupera a autoestima e o amor-próprio, tem ânsia de viver intensamente. Ela então está feliz, aceita, coopera, compartilha, se abre.




A massagem trabalha os chakras? De que forma?

Deva Nishok – Sim. Trabalhamos com todos os Centros de Energia, mas os mais importantes no aspecto de nosso trabalho são: Muladhara, localizado no períneo, Anahata, o centro do amor (cardíaco) e, o mais significativo, o Vishuddha, localizado na garganta (expressão e comunicação). Ativamos os chakras de forma sensorial e movimentamos a energia de forma sensitiva, ativando centros localizados nos pés, nas mãos, nos genitais. A percepção desta eletricidade é transformadora. Os aspectos sagrado e divino acontecem em forma de gratidão, de compaixão pela perspectiva de se viver tão intenso prazer.

A massagem é feita em casais?

Deva Nishok – Sim, também. Nosso método é aplicado de forma individual ou para casais. Não fazemos distinção entre pessoas. Uma de nossas adeptas utiliza o método sensorial em seu filhinho, de 5 anos. O menino apresentou significativas alterações em seu humor, nivelando o estresse, diminuindo neuroses e ansiedades. Atendemos heterossexuais e homossexuais, homens e mulheres. O Tantra não distingue, não separa, é integrativo, ele integra as pessoas. O amor não tem sexo, cor, idade, temperamento, condição política ou social. O amor se disponibiliza para todos, pois acessa a essência do Ser e o transforma.

Eu sempre recomendo aos casais que aprendam a técnica. Nossos profissionais ministram cursos individuais aos casais que desejam melhorar o nível de intimidade, compreender melhor a anatomia do parceiro e a fisiologia energética. Querem compreender a natureza orgástica numa dimensão maior. As pessoas que não têm parceiros também podem aprender a técnica com modelos que disponibilizamos para este aprendizado.

Por que a massagem melhora a comunicação e conexão entre parceiros?

Deva Nishok – Como descrevi acima, trabalhamos principalmente o Chakra da Comunicação e Expressão (Vishuddha). Isso abre um canal de diálogo e comunicação, melhorando a compreensão dos parceiros. Nada como compartilhar a intimidade num nível tão grande de prazer. O processo afiniza, aproxima, estreita os vínculos, expande a confiança. Uma nova compreensão acontece.



Como é feita a massagem a quatro mãos? Qual o diferencial, especialmente em relação a seus benefícios?

Deva Nishok – São dois profissionais que se revezam na mobilização energética no corpo de quem recebe. É um trabalho mais intenso, com resultados surpreendentes. Nos grupos do “Caminho do Amor” temos sessões de cura com o toque maravilhoso e suave que o nosso método oferece em sessões de grupo. Vale sempre ressaltar que não há nada de sexo ou sexual neste trabalho. Muitos grupos se perderam nas movimentações dessa energia em função do seu potencial avassalador. Não é o nosso caso, já que trabalhamos com este método deste 1996 e testemunhamos o efeito regenerador que a prática oferece aos que compartilham. A prática oportuniza uma pele aveludada e macia, de brilho, viçosa e saudável e cura vários aspectos patológicos com base numa etiologia nervosa.

Como a pessoa consegue ter o descondicionamento de corpo/mente/emoções/espírito?

Deva Nishok – Fomos inteiramente condicionados. Agimos por reflexo, mal sabemos o que falamos, o que fazemos, onde vamos. Estamos desconectados, pois a massa dominante aprendeu as técnicas de influenciar a população. Agimos como robôs automatizados quando comemos Bob’s,Mc’Donalds, Coca-Cola etc… No sexo então nem se fala, é uma desconexão total com o prazer. A quantidade de homens impotentes e ejaculadores precoces é enorme. Cerca de 70% das mulheres apresentam anorgasmia (ausência de orgasmo), muitas apresentam vaginismo e insensibilidade genital. Todas estas disfunções são as consequências da falta de conexão com o corpo. O homem não sabe o que fazer com o seu corpo, com o seu prazer, com o corpo do outro. As mulheres sabem menos do que os homens, já que a capacidade sensorial do corpo feminino é muitas vezes maior que a do homem. O Tantra descondiciona e reintegra os hemisférios do sentido e da razão, promovendo melhores dispositivos para se beneficiar das sensações do corpo e consequentemente, da produção de químicas especiais (hormônios) relacionados ao prazer e a estados alterados de consciência como endorfinas, serotoninas e ocitocinas.

Por que a massagem trântrica ajuda a acabar com a rígida estrutura de sobrevivência do sexo?

Deva Nishok – O método descondiciona. Por exemplo, fomos levados a acreditar que o prazer sexual depende da ereção. Não depende. Os mesmos agentes sensoriais que existem no pênis erétil também existem no pênis flácido. A massagem no pênis flácido proporciona um prazer gigantesco ao homem. Eu diria até que muitas vezes melhor do que o pênis erétil. Inclusive oferece a possibilidade de ejacular múltiplas vezes, orgasmos múltiplos. A maioria dos homens acredita que é normal ejacular apenas uma vez e entrar em um declínio energético. Isto não é uma verdade, pois os homens possuem uma reserva espermática suficiente para ejacular pelo menos quatro vezes em sequência. Em nosso método, é comum e recorrente que homens ejaculem duas três ou quatro vezes num período de uma hora e trinta minutos, tempo de duração de um atendimento em Lingam Massagem. As mulheres experimentam uma extraordinária mudança de paradigma com relação ao orgasmo e ao prazer. A grande maioria de mulheres que diz ter orgasmos, na verdade não tem. O que elas experimentam é o que chamamos de orgasmo psicogênico, uma descarga energética desencadeada pelo cérebro. O orgasmo corporal, proveniente de estímulos localizados e diferenciados é muito mais intenso e duradouro. Nos atendimentos individuais de Yoni Massagem, as mulheres experimentam orgasmos de uma hora de duração, contínuos. Os portadores de diabetes e outras patologias que repercutem na estrutura sexual e na libido do indivíduo encontram em nosso método uma fonte impressionante de prazer. A ereção masculina atende simplesmente à necessidade de fecundação, pois o pênis deve liberar o esperma o mais próximo do óvulo. Este é o programa primitivo, o programa básico de fecundação. Não é possível que em pleno século 21 ainda estejamos presos a estes padrões primários. É por estarem presos a crenças condicionantes que os homens não liberam a sua força criativa e regeneradora. Nosso estado de paz, saúde, alegria e realização depende fundamentalmente da relação com essas forças.

O que faz com que as pessoas que tiveram rígida educação sexual quebrem esse paradigma/bloqueios psicológicos e emocionais?

Deva Nishok – A própria vivência, a própria experiência. A experiência desencadeia uma nova organização sináptica que produz novos efeitos sensoriais, novas sensações, novas informações chegam ao cérebro. Não é nada que se compare a processos masturbatórios, não tem nada a ver com masturbação, com erotismo, sensualidade ou sedução. O método potencializa a energia sexual, mas não há intenção sexual, não há desejo de construir processos sexuais. A mente reconhece como algo superior, algo como supraconsciência…

De que forma a massagem possibilita o aumento da sensibilidade do corpo?

Deva Nishok – Os estímulos são realizados de forma extremamente prazerosa. É um prazer tão intenso e potencializado, algo que as pessoas desconhecem e reconhecem como novo e potencial. Novos circuitos de prazer são elaborados pelo corpo em função deste reconhecimento e desta aceitação.

A massagem aumenta o tempo de ereção e ajuda na cura de ejaculação precoce? Como?

Deva Nishok – Sim. A ejaculação precoce está associada ao processo psicogênico. O problema da masturbação é que ela associa os recursos visuais, fantasiosos, para desencadear os mecanismos corporais… isso eventualmente não é ruim. Eu não estou dizendo que a masturbação é algo ruim, não é isso… estou dizendo que masturbar-se com frequência cria um condicionamento negativo que se manifesta quando a pessoa precisa entrar em relação com a realidade, com o corpo, com a energia do outro. O ideal seria que a pessoa condicionasse o toque, a afetividade, o carinho, os estímulos corporais adequados a um melhor ganho sensorial. É isso que fazemos, produzindo novos estímulos que reforçam o tempo eretivo e mudam a programação sensorial relacionada ao prazer e à ejaculação.

No fator tempo eretivo nosso método oferece um ganho extraordinário. Nas nossas práticas tântricas, os homens são ensinados a permanecer eretivos de duas a três horas, com manipulações sensoriais específicas que oferecem um ganho enorme na relação com o prazer e com a transcendência.

A massagem tem níveis 1, 2 e 3. Qual a diferença? A pessoa tem que obrigatoriamente fazer o curso nessa ordem?

Deva Nishok – O nível 1 acorda a potencialidade sensorial. Ele trabalha o desenvolvimento de novas sinapses sensoriais no corpo e traz a consciência da ativação do Chakra Muladhara. Trabalhamos num nível de coração (Anahata) e de expressão (Vishuddha). O Nível 2 reforça a técnica do nível 1, mas também leva a energia em direção ao Lingam (Pênis) ou Yoni (Vagina). O Terapeuta, com as mãos energizadas, conduz a energia para os centros sexuais. O processo de levar a energia do corpo aos centros sexuais se repete pelo menos três vezes em uma hora e vinte minutos de sessão. Nada no Tantra deve ser impositivo ou obrigatório. A pessoa pode iniciar onde deseja, não há começo, meio ou fim. O ideal seria iniciar no nível 1, mas isso é relativo. Às vezes a pessoa inicia mais a frente e retorna para sentir a eletricidade do corpo, algo maravilhoso de ser percebido… Cada fase tem um aspecto diferenciado que se aprofunda.. mas o fato de se aprofundar não elimina o aspecto sensorial característico de cada fase. No nível 3, a G-Spot (para mulheres) e P-Spot (para homens) Massagem, a pessoa alcança o máximo do potencial sensorial. Muitas vezes a pessoa não consegue alcançar o máximo por não ter passado pelas fases anteriores, mas isso não é uma regra, pois há pessoas que fazem o nível 3 e experimentam todo o potencial. Só há como saber dentro da própria experiência.

Outras informações que considerar importantes…

Deva Nishok – Reich dizia que o sexo é a peste social. Ninguém quer falar sobre o sexo, ninguém quer saber sobre o sexo, mas todos sofrem as suas necessidades sexuais, não há como abafar o corpo, não há como eliminar a sensibilidade do corpo, não há como fugir das poluções noturnas, dos sonhos e desejos eróticos que se manifestam independentemente dos valores morais filosóficos ou religiosos das pessoas. O conflito é imenso e as sociedades estão em guerra porque não dão vazão à sua felicidade primeira e básica, a realização sexual. Qualquer um pode reproduzir, mas conhecer o corpo, os aspectos sensoriais do corpo, conhecer a vagina, conhecer o pênis, reconhecer o Clitóris e a Glande como os maiores agentes sensoriais do corpo e seu aspecto divino, sagrado, merecem intensa dedicação, orientação segura, disponibilidade prática. Vivemos numa cultura onde homens e mulheres aprendem de forma imprópria sobre os valores sexuais. Em meio a prostituição, junto com o consumo de álcool, de drogas. Isso se manifesta na sociedade neurótica e patológica, uma sociedade enferma e infeliz.

Meu trabalho objetiva mudar os valores, recuperando a dignidade do ser humano, a fim de que ele perceba o seu manancial sagrado e amoroso. Somente uma pessoa completa em sua realização sexual consegue ser plenamente feliz e realizada. Esses são os nossos valores, resgatar a dignidade do ser humano em sua base, onde tudo começa e se inicia, nesta energia ligada à sobrevivência e ao amor: a energia sexual.

Um comentário:

  1. Site muito bom, aumentou minha excitação só de ler! rs Tirando a brincadeira.

    Adorei!

    ResponderExcluir

Comentários interessantes são sempre bem vindos!

Pesquisar este blog

Carregando...